Stress

Por Diogo Silva

O Estresse é uma doença, um problema de saúde mais prevalente da civilização do século XXI e certamente figuram com destaque na lista de casos de qualquer aromaterapeuta.

O estresse pode ser descrito como qualquer coisa que perturbe o equilíbrio normal da saúde mental e física e os fatores de estresse podem ser de origem mental, física ou ambiental. Por exemplo, um acidente ou lesão é uma fonte de estresse físico: má iluminação, ruído, ar poluído ou ambientes feios e desumanizados são fontes de estresse ambiental. No entanto, ao discutir o estresse tendemos a pensar mais nos aspectos mentais/emocionais, como preocupações com trabalho, finanças, relacionamentos ou até mesmo a ameaça de uma terceira guerra mundial. Por exemplo, quando estamos preocupados, podemos sofrer pequenos ou grandes acidentes e estamos mais propensos a ”pegar” doenças infecciosas quando estamos emocionalmente esgotados.

As fontes externas de estresse não são, em si mesmas, o problema, mas a maneira como reagimos a elas. Isso foi descrito pelo Dr. Hans Selye como a Síndrome de Adaptação Geral. Após uma reação inicial a alguma ameaça externa, o corpo se adapta à situação e pode continuar a funcionar razoavelmente bem, mesmo que a fonte de estresse ainda esteja presente, por algum tempo. Esta fase de adaptação coloca um certo grau de tensão no corpo, especialmente nas glândulas supra-renais, e se o nível de estresse aumenta, ou se uma nova fonte de estresse se materializa, a capacidade de se adaptar a ela pode ser prejudicada e todos os tipos de sintomas , de alergia a ataques cardíacos.

Uma das coisas mais úteis que qualquer pessoa pode fazer sobre o estresse é reconhecer que está sobre ameaça desse processo de origem mental, física ou ambiental , dessa maneira tomar medidas ativas para reduzir os níveis de estresse sofridos pelo corpo são bem validas. Juntamente com técnicas como ioga, meditação, exercícios e atividades criativas, a aromaterapia tem uma função importante como técnica anti-stress. Algumas pessoas que consultam um aromaterapeuta sabem bem que estão estressadas e escolheram essa terapia pelo relaxamento profundo que o uso dos óleos essenciais e uma massagem pode trazer. Muitos outros consultam sobre os sintomas físicos provocados pelo estresse e podem precisar ser ajudados a entender como reduzir o estresse fazendo a inalação dos óleos essenciais.

Uma enorme variedade de óleos essenciais está à nossa disposição para lidar com o estresse: todos os óleos sedativos e antidepressivos podem ajudar a induzir o relaxamento. Estes incluem Bergamota, Camomila, Sálvia Sclarea, Lavanda, Manjerona, Neroli ou Rosa.

Os óleos essenciais que fortalecem a ação das supra-renais podem ajudar a curto prazo, mas não devem ser usados ​​em excesso. Os mais úteis deles são Gerânio e o Alecrim. O alecrim também é um estimulante geral, juntamente com a pimenta preta, a hortelã-pimenta, o tomilho, etc., e podem ser usados ​​por curtos períodos quando o estresse leva à exaustão.

Quem sabe que está sob algum estresse, seja de longo prazo ou de natureza passageira, pode fazer muito para se ajudar usando banhos aromáticos ou automassagem. A hora do banho pode se tonar um ritual; reserve um horário em que não haverá interrupções, desligue o telefone se necessário, escolha um óleo essencial favorito ou mistura para adicionar ao banho uma técnica que me ajuda bastante é fazer uma xícara de chá de ervas relaxante e levar para o banheiro, apagar as luzes e relaxar com a queda de água quente e claro uma musica relaxante ajuda muito.

Obviamente, faz sentido fazer todas e possíveis técnicas para remover a fonte de estresse. Converse com um terapeuta ou um conselheiro profissional como um aromaterapeuta sobre problemas de trabalho, financeiros ou de relacionamento, remova alimentos carregados de aditivos de sua dieta, escolha produtos domésticos livres de produtos químicos sintéticos para reduzir o número de estressores físicos que afetam seu corpo.

Durante um período de estresse, o corpo é menos capaz de absorver nutrientes, então tomar alguns suplementos de vitaminas B e vitamina C pode ser útil.

Mas o meu melhor conselho é: faça massagens sempre que puder.

Compartilhar
Comentar