Pulmões

Por Diogo Silva

Os pulmões e a pele são vitais para a prática da aromaterapia, pois essas são as duas rotas pelas quais os óleos essenciais entram no corpo.

Os óleos essenciais evaporam em contato com o ar, por isso, quando respirados, são transportados com o ar inalado através do nariz e para os pulmões, passando pela faringe, laringe, traqueia e brônquios. Os dois brônquios primários, que primeiro trazem o ar para os pulmões, se dividem em passagens menores, que por sua vez dividem e subdividem em tubos de tamanho cada vez menor, sendo o menor chamado bronquíolos.

Isso às vezes é chamado de “árvore brônquica” e isso de fato é uma descrição muito gráfica. Se você imaginar uma árvore de cabeça para baixo, com a traqueia formando o tronco, o brônquio primário os dois ramos principais, e uma rede de galhos, galhos menores e galhos maiores, você terá uma imagem bastante clara de como o ar é distribuído dentro dos pulmões.

“árvore brônquica”

A menor dessas passagens de ar, o brônquio, levam a outros ainda menores, chamados dutos alveolares, e cada uma delas termina em um grupo de estruturas que se assemelham a balões minúsculos. Se vistos na ampliação, eles se parecem com cachos de uvas. Estes são chamados de alvéolos, e é aí que ocorrem os processos vitais pelos quais o oxigênio é fornecido ao sangue e aos resíduos removidos. O processo às vezes é chamado de “troca de gases”.

As paredes dos alvéolos são feitas do tecido mais fino do corpo, e através desta fina membrana os fluidos podem passar. A superfície da membrana é sempre úmida, de modo que o oxigênio e outras partículas solúveis se dissolvem antes de passar por ela. Em torno de cada aglomerado de alvéolos há uma rede de minúsculos vasos sanguíneos (capilares) que também são úmidos, e que também têm paredes muito, muito finas. Através destes permeiam o oxigênio e outras substâncias dissolvidas, e o dióxido de carbono e outros resíduos na viagem de retorno.

A importância desse processo na compreensão da aromaterapia, é que partículas de óleos essenciais que foram respiradas podem passar por essas estruturas de paredes finas, e é assim que entram na corrente sanguínea para circulação para outras partes do corpo.

Compartilhar
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
Share on print
Comentar